Muito além do título: o verdadeiro sentido da liderança

blog

Está mais do que na hora de começar a pensar em liderar a nossa própria vida. Quando falamos sobre o tema liderança, sempre pensamos em cargos de líderes e, deixamos o assunto pra lá, pensando: “Eu não tenho título de liderança, então, não preciso ter conhecimento no assunto”.

A liderança começa por você

As boas formações em liderança, que existem no mercado, começam com o tema de autoliderança. Nós não mudamos ninguém.  O que mudamos são nossas atitudes em relação a outras pessoas: dando exemplo, tendo equilíbrio, reconhecendo nossos erros, deixando o ego  ruim de lado e entendendo que a vida é muito mais simples do que imaginamos.

Transformamos nossas vidas em “achismo”, pensando o que as outras pessoas pensam de nós e caímos na armadilha de ser o que não somos.

Está mais do que na hora de nos conhecermos: aonde queremos ir” e principalmente “por que queremos ir”. Às vezes estamos dando tantas voltas, gastando muita energia, em busca do que acontece no mundo externo e a solução está perto, está dentro, acessível e fácil.

Com esses achismos, deixamos as oportunidades passarem na frente dos nossos olhos, deixamos de ser seres extraordinários para ser seres pequenos. As oportunidades estão muito mais próximas de nós do que nós imaginamos, é só tirar a venda dos olhos e enxerga-las.

Como transformar necessidades em oportunidades?

Olhe para dentro, faça perguntas para você mesmo, questione-se por que você está indo na direção que está indo e, observe se realmente é isso que você quer.

Não perca a oportunidade de ser extraordinário. Deixe de pensar que liderança é um titulo. Faça novo, faça simples, faça por você e lidere-se!

E, já que estamos falando em “aproveitar oportunidades”, vale a pena reservar um espaço na sua agenda nos dias 19 e 20 de fevereiro de 2016. Vem aí, mais uma edição do Treinamento de Alta Performance: Líder Asas, com as ferramentas que você precisa para otimizar resultados, equilibrar o campo pessoal e profissional, descobrir e potencializar diferenciais competitivos e boas práticas para uma vida mais assertiva. Não fique de fora dessa!

Bem vindo ao fantástico mundo da liderança  .

Foco em 2016: a importância na vida pessoal e profissional

1

Estamos no início de um novo ano. Com ele, aquela vontade clássica de colocar todos os planos em prática e de fazer os próximos meses valerem a pena. A euforia, o desejo de auto realização e a necessidade de novos desafios, muitas vezes esbarram na falta de organização das ideias e projetos. Manter o foco pode ser o grande diferencial para driblar a ansiedade e projetar resultados mais assertivos.

Por que é tão difícil manter o foco?

O caos urbano, a concorrência cada vez mais acirrada e a tecnologia alçando patamares vertiginosos potencializam aquela sensação de inércia perante o turbilhão de informações, novidades e acontecimentos diários. Somos convidados a acreditar que precisamos fazer milhões de coisas, investir em diversas frentes e projetos para acompanhar a evolução natural dos famosos tempos modernos. Sem ao menos perceber, deixamos de lado o critério do “qualitativo” e mergulhamos no universo do quantitativo – uma esfera perigosa, que possui armadilhas sutis que afetam diretamente a nossa capacidade de focar em algo.

A falta de foco, muitas vezes se descortina em nossa vida como um “efeito dominó” – se não conseguimos traçar as diretrizes do que queremos para a nossa vida pessoal, fatalmente isso será refletido no campo profissional. Afinal, somos o resultado de um conjunto complexo que envolve todas as nossas atitudes, erros, acertos, aspirações e sentimentos. Logo, antes de qualquer coisa, vale a pena entender que devemos buscar o autoconhecimento e uma reorganização integrada, que seja capaz de minimizar pontos fracos e trazer à luz aquelas potencialidades, muitas vezes ocultas na correria nossa de cada dia.

Como identificar se você precisa ajustar o foco?

– Você vive pronunciando frases do tipo “queria mais horas no meu dia” ou “não consigo cumprir a minha agenda”.

– Você se dispersa com facilidade, seja com celular, internet, uma música ou qualquer intervenção capaz de roubar a sua atenção.

– Você tem dificuldades em dizer “NÃO” – aceita trabalhos, compromissos, propostas e tarefas, mesmo identificando que não conseguirá cumprir o combinado. Contudo, com o intuito de agradar, se promover ou até mesmo “mostrar serviço”, você sacrifica horas preciosas de descanso para driblar o tempo.

– Você não possui o hábito de revisar ou acompanhar projetos pessoais ou profissionais.

– A sua sensação de desorganização generalizada incomoda e leva a um estado de estresse e irritabilidade; prejudicando resultados, o sono, as relações interpessoais e a sua assertividade.

– Desmotivação ou aquela preguiça para trabalhar ou realizar tarefas pode ser um sintoma de falta de foco.

Dicas para manter o foco no trabalho

1)      Crie uma agenda diária de atividades – o famoso “check list” ajuda a organizar as ações e minimiza o impacto das distrações do cotidiano.

2)      Estabeleça prioridades e prazos: muitas vezes perdemos o foco devido a preocupação com alguma tarefa complexa ou algum prazo escasso. Determine o que é mais importante e encare os desafios de frente. Deixar para a última hora, pode ser angustiante e contraproducente.

3)      Vida pessoal no ambiente corporativo: vez ou outra somos influenciados por acontecimentos externos ao ambiente de trabalho: preocupações com familiares, vida afetiva ou similares têm um poder devastador sobre a nossa percepção de foco. Mantenha-se ocupado, concentre-se nas atividades e atribuições do trabalho. O seu horário de almoço pode ser um bom momento para resolver ou refletir sobre essas questões.

4)      Evite as conversas fora de hora: precisamos interagir e conviver com os nossos colegas de trabalho. Porém, utilize o filtro poderoso do bom senso: aquele bate papo está influenciando nas suas entregas daquele dia? Há momento para tudo, saiba compreender e identificar a melhor hora para socializar. Aproveite as pausas e crie situações para conversar. O happy hour semanal, quinzenal ou mensal pode ser um bom artifício para sanar essa questão.

5)       Coloque o FOCO em pauta: dialogue sobre a importância de estabelecer metas, organizar os passos para atingir um resultado. Faça reuniões, proponha discussões, capte ideias de boas práticas. Nada melhor do que falar sobre um problema para resolvê-lo.

 

O Foco e a vida pessoal

Não é errado ter muitos objetivos, vários sonhos e anseios. Ocorre que, em alguns casos, ficamos perdidos, sem saber como vamos atingir o que queremos. Eis a questão: definir o que queremos, em seguida como vamos atingir tal propósito e, por último, a adequação de prazos, logística e possíveis mudanças de rota.

Desempenhamos vários papeis ao longo da nossa trajetória. Não podemos negligenciar um setor de nossas vidas em nome de outro. Não deixe de olhar para si próprio, para suas amizades, sua família, relacionamento, saúde, bem estar e autoestima. Ter foco é dar atenção aos detalhes, aos nossos e sonhos e ao mundo que gira a nossa volta.

O excesso está sempre na posição de vilão quando falamos em pontos a melhorar ou desenvolver. Buscar o equilíbrio pode parecer uma meta subjetiva, contudo, este é o caminho mais curto para redefinir a rota da sua vida pessoal e profissional. O sucesso é a próxima parada.

 

 

Time Asas DH