Lidera Geral

Saiba os motivos para você passar a dar voz aos colaboradores!

Cada vez mais, a hierarquia das empresas vem apresentando sinais de mudanças estruturais.

Se antes o modelo de gestão vertical colocava os líderes vertiginosamente acima dos funcionários, de modo que a relação mandar x obedecer era o que reinava na empresa, hoje vemos que adotar um modelo de gestão horizontal e dar voz aos colaboradores é algo mais eficiente.

Entenda mais sobre por que adotar, quais os benefícios e como você pode dar à equipe uma participação mais substancial em prol dos melhores resultados da empresa. Acompanhe!

Por que dar voz aos colaboradores?

Por mais que os líderes estejam sempre a par do andamento dos processos e dos resultados apresentados, algo que não se pode esquecer é o fato de que são os colaboradores que estão trabalhando no dia a dia da empresa, em contato direto com os processos no setor operacional.

Isso significa dizer que eles são sempre os primeiros a notar quando algo anda errado ou simplesmente quando algo pode ser melhorado.

Uma vez que eles se sintam confortáveis para reportar suas sugestões e reclamações, isso poupa um tempo valioso do gestor, que já tem de lidar com 1001 outras funções e, por vezes, deixa os detalhes passarem despercebidos até se tornarem problemas maiores.

Quais os benefícios dessa prática?

Escutar o que os colaboradores têm a dizer ajuda não somente a identificar falhas na rotina organizacional, mas também permite que a equipe se sinta mais confiante e motivada de modo geral, sabendo que sua voz será ouvida.

Esse senso de engajamento ajuda a manter um clima organizacional mais comprometido e aumenta, por consequência, a produtividade dos colaboradores, algo que se reflete na retenção de talentos e nos resultados obtidos a longo prazo.

Como posso fazer isso?

As maneiras de fazer com que sua equipe se sinta confortável ao falar francamente com os gestores são muitas.

Comece com pequenos passos, como abrir canais de comunicação na empresa, tais como uma ouvidoria para funcionários no site institucional ou mesmo um fórum online, por exemplo.

Instalar uma caixa de sugestões em um local estratégico da empresa e realizar pesquisas internas de avaliação da gestão, dos processos e do clima organizacional como um todo também são um bom começo.

Por último, mas não menos importante, inicie a prática das reuniões 1 on 1 com sua equipe.

Mas, afinal, o que seria uma reunião 1 on 1?

As reuniões 1 on 1 são uma prática crescente e funcionam de maneira simples: como o próprio nome sugere, esse tipo de reunião permite somente a presença do gestor e do colaborador, de modo que os dois interajam sem sofrer pressões ou interferências externas.

Em primeiro lugar, o gestor agenda reuniões periódicas dentro de um período de mais ou menos um mês, juntamente com o colaborador.

A pauta é criada antecipadamente pelo próprio colaborador, pois os assuntos ali contidos devem ser de interesse dele.

Durante a reunião, o gestor passa a exercer o papel de guia, ou seja, deve ouvir com atenção e falar somente o essencial.

É importante ter em mente que quem comanda a reunião é o colaborador, que pode ser expressar livremente, sem represálias.

Essa prática de dar voz aos colaboradores por meio de reuniões pode até assustar ou ser confusa no início, mas quando bem orientados os funcionários se sentirão seguros para conversar e engajados com os resultados da equipe e seu próprio desenvolvimento profissional e pessoal.

O gestor, por sua vez, terá informações valiosas que podem ser usadas para otimizar os processos.

E então, o que achou sobre a prática de dar voz aos colaboradores? Achou a ideia interessante? Então aproveite e assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos sempre com as melhores ideias de melhorias empresariais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *