Como o mentoring ajuda profissionais a atingirem seus objetivos?

Você sabe qual é o papel estratégico de um mentor no processo de desenvolvimento profissional dos colaboradores e gestores de sua empresa? Já pensou em usar mentoring para fortalecer a cultura organizacional, otimizar os resultados de alguma pessoa ou facilitar as sucessões em cargos importantes? Veja a resposta para essas e outras questões no nosso post de hoje!

Ao término da leitura você entenderá o conceito de mentoring, como aplicar essa técnica e seus benefícios para os profissionais e suas empresas. Também verá quais são as diferenças entre um mentor e um coach. Confira!

O que é um mentor?

O mentor é um profissional com conhecimentos suficientes para orientar e aconselhar o mentorado. Ele serve como um tutor que orienta, aconselha e apoia a pessoa com menos experiência a desenvolver sua carreira e funções conforme a cultura corporativa e os processos da organização onde trabalha.

Para ser um bom mentor, o profissional deve ter bons conhecimentos técnicos, estar completamente integrado ao ambiente da companhia, ter paciência e disponibilidade para transmitir sua experiência e, principalmente, ser considerado como uma referência para seus companheiros.

Mais que impor quem será o mentor de um novo funcionário, o time de recursos humanos (RH) deve indicar as pessoas disponíveis para essa tarefa e permitir que o colaborador escolha quem fará seu mentoring. Afinal, o processo de mentoria pode durar meses ou até anos, o que incentiva uma relação de maior proximidade entre mentor e mentorado.

Em quais situações devo utilizar o mentoring?

A mentoria é útil em 3 situações:

  1. Sucessão de um colaborador: o mentoring pode ser utilizado para a transmissão de conhecimentos entre colaboradores de uma mesma área. Neste caso, objetivo é evitar impactos na gestão ou nas operações cotidianas, quando um funcionário estratégico for desligado, ficar de licença ou se aposentar.
  2. Contratação de novos funcionários ou mudanças de atribuições: a mentoria também pode servir para acelerar a adaptação de uma pessoa à cultura da empresa ou às rotinas e processos de um novo cargo, setor ou filial.
  3. Desenvolvimento de talentos: aumentar a produtividade, reforçar o conhecimento técnico, melhorar uma habilidade, reforçar uma competência, agilizar o processo de tomada de decisão… Enfim, sempre que a empresa quiser aprimorar o potencial de um profissional, ela poderá usar o mentoring.

Como aplicar essa técnica?

Existem 3 passos indispensáveis para a implementação do mentoring nas empresas:

  1. Capacitação dos mentores: além do perfil de liderança e experiência desejados, os mentores devem receber treinamento para transmitir seus conhecimentos e desenvolver os mentorados de forma teórica e prática.
  2. Acompanhamento do mentoring: pedir feedbacks sobre o desenvolvimento do mentorado e sobre a avaliação do mentor pode ajudar o RH a definir deficiências no processo e sanar lacunas com treinamentos adicionais.
  3. Avaliação de resultados: o RH também deve acompanhar o desenvolvimento dos profissionais envolvidos no mentoring para indicar como a estratégia agrega valor para a empresa.

Qual a diferença entre mentoring e coaching?

A principal diferença entre essas duas alternativas é que o coaching é uma espécie de guru que ajuda a pessoa a refletir, ter ideias e insights sobre sua vida e profissão, mesmo sem ter experiências profissionais semelhantes. Seu papel não é dar respostas aos desafios, mas permitir que a pessoa chegue a elas por conta própria.

Já o mentoring dá dicas, estabelece um relacionamento pessoal e funciona como uma referência profissional a ser seguida. Ele orienta diretamente o mentorado sobre o que fazer em algumas situações. Seu objetivo é apoiar no desenvolvimento da carreira, funcionando como um guia.

O processo de mentoring é essencial para facilitar a forma como gestores e colaboradores delegam, executam e avaliam a qualidade das tarefas. O uso de um mentor ajuda a diminuir as fontes de possíveis conflitos, acelera o desenvolvimento dos profissionais e reforça práticas consagradas daquela carreira.

Que tal contar com a ajuda de especialistas para implantar essa estratégia? Entre em contato com a Asas e descubra como podemos ajudar!

Leave a Reply

  

  

  

*